Quem sou eu

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

terça-feira, 11 de março de 2014

Bolsa Família X Bangladesh por Pep Bonet

Eu vejo muita gente falando contra a Bolsa Família, chamando os dependentes deste programa de indolentes, preguiçosos, acusando-os de não quererem trabalhar etc. Mas é muito fácil falar, especialmente se não conhece a situação, se não conhece a pobreza, e se não estudou história direito.

Eu pessoalmente adoraria que não existisse o Bolsa Família, mas não como estão pensando, e sim, que não existisse a necessidade dele, mas infelizmente vivemos em um país com uma desigualdade social, desigualdade de renda etc, verdadeiramente absurda. Tem gente que ganha dezenas de milhares de Reais por mês, e tem gente que não ganha nem o suficiente para comer o básico.

A ideia do Bolsa Família é tirar estas pessoas da miséria extrema, de modo que possam ter alguma dignidade, possam comer, e não precisem se submeter a trabalhos de 12 horas por dia para ganhar 150 Reais por mês para sustentar a família. Claro que muita gente é contra, pois ele encarece a mão de obra nos lugares miseráveis, a mão de obra que eles usavam. As pessoas não vão mais querer trabalhar por esmola, pois já recebem quase que uma esmola. Outros são contra por diversos outros motivos, e desculpas. Alguns talvez por simples preconceito contra pessoas pobres.

Como falei antes, adoraria que não precisasse existir o Bolsa Família ou qualquer outro programa destes.

E o que Bangladesh e Pep Bonet se envolvem nisto? Bangladesh é um lugar onde existe muita pobreza. Durante Paraty em Foco 2013 vi na Galeria Zoom a exposição do trabalho que Pep Bonet fez em Bangladesh. Ele mostrou meninos e meninas que tem que trabalhar para sustentar as suas famílias, e assim não podem estudar. (A fotografia é uma ferramenta boa para mostrar o lado bonito e o lado feio do mundo.) Ao lado de cada foto tinha uma descrição da criança/pré-adolescente/adolescente, falando o nome, um pouco de sua história, quantas horas trabalhava por dia, e quanto ganhava. Uma coisa em comum entre todas era não poderem ir à escola, pois a jornada de trabalho não dava esta chance. Os meninos de 10 a 14 anos, se não me engano, trabalham muitas horas por dia (10, 12 horas) para ganhar poucos dólares. As meninas ganhavam cerca de 4 vezes mais, porém era trabalhando como prostitutas, e atendiam vários clientes por dia. Meninas de 13 anos sendo prostituídas, em parte pela miséria. O texto falava que algumas começaram aos 11, e em um caso sendo estuprada pelo cliente, a mando da madrasta. Este trabalho pode ser visto aqui, mas não tem a descrição por foto como tinha na exposição.

Miséria atrai miséria. Crianças que não podem comer não se desenvolvem. Que não estudam tem menos chances de melhorar de vida. Se não tem conhecimento algum, não tem como obter empregos bons, e daí tem que colocar os filhos para trabalhar, para ajudar, e assim a miséria se reproduz.

A situação para alguns pode ser tão ruim que precise de um plano assistencialista para começar a ajudar, para ajudar a quebrar o ciclo da miséria.

Se você é contra o Bolsa Família, se pergunte por que. Quando ver uma campanha contra o Bolsa Família, se pergunte por que. Pode ser alguém querendo fazer campanha contra o governo ou contra o PT que criou o programa (Outros partidos poderiam ter feito isto antes, mas não fizeram.), por raiva tola contra o PT ou o governo, por inveja por que não foi ele que fez isto, ou por preconceito contra pobre, por ignorância da situação de miséria que muitas pessoas vivem, por que acha que deus é que quer estas pessoas na miséria, ou por que goste de ter mão de obra escravizada pela miséria, ou que quer transar com prostitutas de 12 anos etc. Falar simplesmente que eles não querem trabalhar é desconhecimento do local e contexto em que estas pessoas vivem. Muitos destes lugares só tem agricultura de latifúndio, que usa mão de obra intensivamente por poucos meses ao ano, e no resto não tem trabalho.

O PT acabou ganhando votos com isto? Claro que sim, pois deixou muitos eleitores satisfeitos. Outros partidos deveriam ter feito isto antes, mas perderam a chance.

Sugiro também seguir estas pesquisas sobre o Bolsa Família:

- Bolsa Família e mortalidade infantil

- Bolsa Família valor especialmente este link

Um comentário:

  1. Um rico não é rico porque trabalha e o pobre é pobre por preguiça ou indolência.

    O rico é rico por sem trabalhar saber explorar o trabalho do pobre.

    Ideologia é o sistema de ideias que garante um estado de mentalidade que faz grande parte da sociedade acreditar em "mérito" em saber explorar do outro suas qualidades laborais.

    ResponderExcluir