Quem sou eu

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Dissecando uma manipulação

Acho que posso dizer que este artigo aqui é para ilustrar um exemplo de manipulação que a "Vanguarda de Idiotas" (Leiam este texto.) cai. Eu disseco um pouco uma das manipulações, e posso dizer que esta é uma interessante. A foto é esta abaixo:


E original pode ser vista aqui, na página dos Revoltados On Line, e é atribuída ao Movimento Brasil Consciente.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

A Vanguarda de Idiotas

Existe um fenômeno no Facebook, e em redes sociais em geral, que já aconteceu fora delas antes com resultados desastrosos. Estou chamando de "A Vanguarda de Idiotas". Alguém mais já deve ter notado isto, e escrito sobre isto, e até dado um nome melhor, mas não conheço.

Esta "vanguarda" é composta de pessoas com uma opinião política forte, apaixonada, intransigente, e muito pouco baseada em razão, argumentos, estudos, fatos, verificações etc. Elas adotam uma opinião que atende seus preconceitos, seus ódios etc. Elas não questionam nada que atenda o que ela quer, o que quer ver e acreditar, e assim muitas destas pessoas chegam a acreditar e divulgar as coisas mais estapafúrdias, inclusive as mais óbvias mentiras, sem perceberem. Nunca correm atrás de uma história, nunca investigam. Simplesmente acreditam. E na era da Internet é muito fácil e rápido verificar as histórias, mas não fazem isto.

Elas acham que são alguma forma de "vanguarda", de superiores intelectuais, se acham politizados por que falam e repetem alguns chavões, palavras de ordem (inclusive ofensas), por que convocam (ou participam de) manifestações e passeatas etc, mas no fundo, uma boa parte delas só está exteriorizando os seus preconceitos, a sua ganância, a sua vontade de não pagar impostos, seus egos etc. Por isto que estou chamando de "A Vanguarda de Idiotas".

Estas pessoas seguem páginas, grupos etc, completamente preconceituosas, que não informam e sim, desinformam, propagam ódio, preconceito, mentiras, meias verdades, deturpações etc. Elas se acham "vanguarda" por fazerem isto, se acham politicamente informados por fazerem isto, mas na realidade não passam de marionetes, fantoches, massa de manobra, nas mãos de quem faz estas páginas. São peões em um tabuleiro que nem enxergam, estão cegos demais para verem isto.

Quais são os interesses dos que fazem uma página destas? O que eles realmente querem? Alguns podem ser tão loucos, tão odiosos, tão preconceituosos quanto os que leem, sendo mais um desta "vanguarda", mas eu acho que algumas destas páginas são "profissionais" demais. Tem o caso de um que está dando suporte para estas páginas porque está vendendo camisas e adesivos de "Fora Dilma". Sim, ele achou um nicho de mercado, e está ajudando a manter ele aquecido. Mas acho que tem gente grande por trás disto, grandes interesses, interesses tão podres que não podem ser confessados, manifestados publicamente. Mas esta "vanguarda" não questiona isto, pois são idiotas, foram idiotizados.

Se esta "vanguarda" realmente estudasse história entenderia melhor o que está acontecendo. Saberia que estão sendo manipulados por alguém que tem interesses inconfessáveis publicamente, que tem fome de poder etc. Saberia que guerras foram feitas usando "vanguardas" parecidas como soldados, como apoiadores da guerra, como financiadores da guerra. Saberia que ditaduras foram instauradas manipulando gente como eles, inclusive fazendo-as sofrer depois as consequências. O Nazismo usou discursos de ódio bem parecidos, mas contra judeus, colocando os judeus como vilões dos problemas da sociedade alemã (E se estudaram história sabem o que aconteceu.). Na Primeira Guerra Mundial foram usados apelos ao nacionalismo. Guerras religiosas foram feitas inflando uma "vanguarda" de crentes com ódio aos "infiéis". Regimes totalitários religiosos, como o Estado Islâmico, usam isto. Até os EUA usam isto (Guerra Fria, Guerra ao Terror etc).

Parte do mecanismo desta alienação (Sim, esta "vanguarda" não passa de um bando de alienados que chamam os outros de alienados, e até usam ofensas piores, só por que não concordam com eles.) é usar o ego e os preconceitos das pessoas, e inflá-los. Depois deste ponto é mais fácil ainda manipulá-los. As pessoas ficam cegas, param de questionar, e vão acreditando em tudo que lhes é passado que atenda a este ego e preconceitos inflados. O passo seguinte é cultivar o ódio, que cega mais ainda, alimentando-as com material para causar indignação, e após este ponto pode falar abertamente de ódio, mas alguns evitam, deixam nas entrelinhas, deixam que esta "vanguarda" faça isto por conta própria ou usam infiltrados (que no caso de redes sociais podem ser perfis falsos), para não caírem no "crime de ódio". É um processo idiotizante.

O ódio cega, idiotiza as pessoas, e vicia, e tem muita gente viciada nele, que cada vez mais odeia e quer mais odiar. Se quer emoções fortes, pule de paraquedas, faça bungee jump, voe de asa delta, faça rafting, que são mais saudáveis e podem ser mais seguras do que cultivar o ódio em você. Nunca cultive o ódio em você ou em ninguém, pois ele gera vítimas, e uma delas facilmente pode ser você.

Mas você usou ódio e adjetivos aqui no texto, como "A Vanguarda de Idiotas"? Sim, infelizmente usei, o que não impede deste texto ser interessante. Estou cansado e irritado de ver gente assim. Gente que só vê e acredita em coisas que atendam suas crenças, preconceitos, ódios etc, que não questionam etc. Especialmente que não se questionam e são incapazes de perceber incoerências que estão na sua cara. Que são idiotas que se acham superiores.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Ferramentas

O que é uma ferramenta? Pode-se dizer que é qualquer coisa que torne mais rápido, mais seguro, mais fácil ou até mesmo viável um trabalho.

Em 2009 assisti um improviso causar um acidente. Foi barulhento, causou danos, mas como todos tinham respeitado a regra de ficar a uma distância segura, ninguém saiu ferido. Como verão adiante, tiraram uma lição disto.

Puxando com o caminhão... Subindo... Quase no ponto...

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Uma brecha para um fascista

Era muito comum no Facebook, e ainda tem muita gente que pensa assim, muitos até falam que os que dependem de Bolsa Família são um bando de vagabundos, que deviam trabalhar, que estão roubando dinheiro dos impostos que eles pagam etc. Alguns partidos pensavam assim, e até falavam isto.

As campanhas de ódio tem surtido este efeito, entre outros.

Mas agora o PSDB, o partido mais representante da direita atualmente, disse ser favorável ao programa Bolsa Família, depois de anos fazendo campanha contra, deixando os que são contra este programa meio órfãos, talvez até se sentindo traídos.

Assim surgiu uma brecha para um maluco de ultra-direita, um fascista, se aproveitar, fazer campanha para estes eleitores, e conseguir votos.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

O perigoso discurso do ódio

Um dos pontos mais marcantes desta eleição foi o discurso do ódio, que contaminou a eleição toda, e não terminou ao final dela.

Mesmo existindo ódio do lado dos simpatizantes PT contra os PSDB, o que mais vi foi ódio anti-PT sendo explorado pelos candidatos de oposição, especialmente pelo candidato do PSDB. Muitas pessoas não votaram por razão, e sim, por ódio. Muitas destas pessoas perderam completamente a razão e sempre faziam discursos contaminados por ódio. Muitos nem sabiam as propostas do candidato em que iria votar, só odiavam o PT. As redes sociais ficaram cheias de discursos de ódio.

Para piorar, alguns meios de comunicação ainda incentivam o ódio. Aliás, tem  feito isto a algum tempo.

Eu acho uma grande irresponsabilidade incentivar o ódio. Ódio cega, gera intolerância, e pode se tornar incontrolável, pode explodir. Eu me lembro dum tempo no qual os anúncios dos jogos de futebol acirravam as rivalidades entre torcidas. O resultado disto foi uma grande batalha campal em um estádio, com muitos mortos e feridos. Logo depois disto os anúncios de jogos mudaram de tom. Será que não previram que isto poderia acontecer? O resultado foi uma grande investigação, com muita gente que foi filmada praticando violência sendo processada. Mas não lembro de nenhum processo contra os que acirravam as rivalidades entre as torcidas. Como pode-se entender, foram os manipulados pelo ódio, pela rivalidade, que não compreenderam a manipulação, que foram as punidos (Fora os que foram as vítimas.), e os manipuladores nem foram tocados.

Alguns meios de comunicação tem incentivado este ódio político contra o PT de forma irresponsável. Talvez até por interesses políticos, econômicos etc, talvez para "vender jornal", para usar escândalos e indignação para chamariz para "vender jornal". Eles esquecem que o ódio é difícil de controlar, e pode gerar ódio de volta, como o que aconteceu com as pichações no protesto contra a editora da revista Veja. (Também sou contra o vandalismo que fizeram, e acho que talvez nem devesse ter tido este protesto.)

Aliás, quase toda a imprensa brasileira está viciada em escândalos, notícias ruins, rancor, pessimismo, mortes, notícias que inflam ódio etc, e seus leitores estão viciados nisto. Parece que o brasileiro ficou tão acostumado em rir da sua desgraça que agora só procura desgraça, e para piorar mais, pararam de rir delas.

Este estado de ódio e rancor que é cultivado sobra para outros lados, mesmo contra alvos para os quais não são apontados inicialmente. Serve também de exemplo para outros que gostam de poder, e também cultivam o ódio como alguns religiosos que incitam ódio e intolerância contra outras religiões, contra ateus, contra homossexuais etc.

Uma coisa vale deixar claro, o ódio é o motor da intolerância e o seu principal fundamento. E ódios se somam.

Agora pegue um indivíduo com ódio acumulado, cego, vindo de diversas fontes - assim ele facilmente se torna um intolerante - e então se cria o potencial para uma tragédia, uma morte etc. Este indivíduo ainda pode ser mais um propagador de declarações de ódio contra outros grupos, mais um a cultivar o ódio. Ódio tende a se multiplicar se não for combatido, se não for freado, exposto.

Precisamos mudar, a imprensa precisa mudar, os meios de comunicação precisam mudar, parar com este tom pessimista e cultivador de ódio, antes que aconteçam mais tragédias, ou uma grande tragédia. Quando eles vão agir para o bem de todos, e combater este clima que ajudam a criar. Ou estão esperando uma grande tragédia para se conscientizarem, como no caso da partida de futebol citada acima?

PS: Quando eu estava terminando me lembrei mais um ponto, sobre os humoristas. Muitos fazem humor irresponsável, que ajudam a pregar o ódio, o preconceito, a desesperança, como piadas de "bichinhas", de "preto", de "judeu", da pessoa sempre levando prejuízo etc. E muitos são irresponsáveis e acham que o humor deve ser irresponsável.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Sobre corrupção na ditadura

Muita gente reclama da quantidade de corrupção atual, que nunca se falou tanto em corrupção etc, mas claro que agora se vê muita corrupção, o que, ao contrário do que muitos pensam, é bom. Agora se investiga, se expõe. Em governos anteriores pouco era investigado, pouco era exposto.

Quer saber quando a corrupção corria solta e ninguém falava nada, mas todos sabiam? Na ditadura militar. Por que? Existia medo de ser preso e torturado, de ser fichado como subversivo, de desaparecer etc. A repressão foi grande aliada da corrupção.

Esta é uma lista de exemplos de como rolavam as histórias de corrupção de boca em boca.

  • Se o seu carro fosse rebocado, nem adiantava ir lá buscar, pois iria achar o seu carro todo depenado. Os próprios funcionários do DETRAN faziam isto.
  • Durante a campanha eleitoral de 1982 apareceu uma construtora falando de fazer obras de asfaltamento em duas ruas em Vaz Lobo, um bairro da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. Alguns operários trabalharam na rua, mas sumiram depois da eleição. Quando os moradores foram cobrar o asfalto da rua, depois das eleições, descobriram que as ruas constavam como asfaltadas. O que aconteceu realmente?
  • A loja do meu pai foi assaltada, e quando foi fazer queixa na polícia os policiais pediram dinheiro para prender o assaltante.
  • Policiais que faziam batidas em favelas costumavam roubar coisas dos moradores de lá. Por isto que o Brizola impôs limites nas ações policiais. Existiam histórias que policiais resolviam do nada fazer uma "batida" em uma favela, sem ordens superiores, sem ordem da justiça etc. (Aliás, por que a inviolabilidade do lar foi uma das coisas em destaque na constituição de 1988?) E o que aconteceu no primeiro dia do governo Moreira Franco depois do primeiro governo do Brizola? Policiais assassinaram um jovem em uma favela. Deram o azar de não ser o filho de um pobre. Mesmo não sendo mais na ditadura, esta era uma típica atitude da PM da ditadura.
  • Existiam casos de funcionários de delegacia que só entregavam documentos que eram requeridos lá mediante propina, inclusive o ridículo atestado de idoneidade política.
  • No DETRAN você nem precisava fazer prova. Basta pagar a propina. E em alguns casos não adiantava saber dirigir, pois mesmo assim seria reprovado se não pagasse a propina. O DETRAN tenta se livrar deste fantasma até hoje.
  • Lembro de um caso famoso de uma viúva tentando fazer reconhecimento dos policiais que mataram o marido dela na frente dela. Os comandantes deviam saber quem eram os culpados, pois, segundo ela, eles nunca apareceram nas sessões de reconhecimento, e ela falou que viu policiais aparecerem mais de uma vez nas sessões de reconhecimento. E isto foi com a imprensa em cima.

Isto são as coisas que me lembrei agora. Tem muito mais. Ou seja, estamos, com estes escândalos, muito melhor.

E a imprensa era reprimida também. Por exemplo, nem o JB tem o seu acervo inteiro, pois a ditadura tomou o acervo deles. O único lugar que tem o acervo completo é a Biblioteca Nacional. Com a imprensa reprimida, melhor para os corruptos, pois sabiam que não seriam expostos pela imprensa.

Prefiro ver notícias de corrupção do que o faz de conta que que ela não existia do tempo da ditadura.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Social Democratas, Fumantes de Janela e Marina da Silva, como se relacionam.

Uma das melhores definições que pude imaginar para um Social Democrata é um Fumante de Janela. Como assim?

Existem alguns tipos de fumantes de janela. Alguns fumam na janela pensando em não incomodar os outros - assim eles já se sentem aliviados, de consciência leve, por praticamente não estar fumando do lado de dentro - mas a maioria deles nem presta atenção para que lado está o vento, e nem se questionam quanto a isto.  Mas se o vento está para fora, sem problemas e, fumar na janela, se não tiver vento, a fumaça tende a se distribuir igualmente, o que já é ruim, e ainda tem a pior hipótese, o vento estar entrando pela janela, o que espalha a fumaça por todo o lado de dentro. Já vi um que não se atentava para o vento, e quando expliquei que o vento estava entrando ele se tocou, indo para o lado que o vento saía.

Ainda tem uma variação pior do fumante de janela, o que faz isto para usar como desculpa para ninguém reclamar. Se alguém reclama ele praticamente diz "Cala a boca, não enche o meu saco, pois estou fumando na janela.". Este não quer saber para que lado está o vento, se incomoda alguém etc. Ele quer fumar, e que se danem os outros, e fuma na janela para que os outros não reclamem, e ele possa ter uma desculpa para continuar fumando.

E o que é um Social Democrata? Ele é um capitalista de consciência pesada, então adota algumas medidas sociais, nem sempre se preocupando se realmente está fazendo algo certo, que funcione, e quer viver o capitalismo livre e selvagem. Alguns não querem adotar medidas sociais realmente efetivas, pois elas vão contra o capitalismo que defendem.

Eles colocam no nome da política deles a palavra "Social" para dizer que tem grandes preocupações com a sociedade, mas é como um enfeite, e na realidade esta é uma corrente do capitalismo.

E o que tem a candidata à presidência Marina da Silva com isto tudo? Ela é a candidata Social Democrata perfeita. Ela vem de partidos de esquerda, com uma militância de esquerda e ecológica, mas tem todo um discurso capitalista, que agrada interesses capitalistas, de tirar o controle do estado sobre a economia (como no caso do Banco Central independente, por exemplo), esquivo em vários pontos etc.

Então, ela é chique por vir da esquerda, mas ela não pretende desagradar os capitalistas, e os desejos reacionários de boa parte da classe média e alta. Por isto ela roubou tantos votos do PSDB. Então votar nela não é como votar admitindo que é capitalista, mas terá os seus desejos reacionários e capitalistas atendidos. Ela alivia a consciência de votar sem ter interesses realmente sociais, com interesses capitalistas.

Por isto que acho que ela é ilusão, e um perigo.

sábado, 23 de agosto de 2014

Peguei o trem ontem, 22/08/2014

O que tem demais isto?

É que faz mais de 20 anos que não pego um trem urbano no Rio de Janeiro.

Eu peguei o trem poucas vezes na minha vida, e parei de pegar o trem quando ele piorou, no início da década de 1990. Queriam privatizar, e como acontece quando querem privatizar uma estatal, sabotam ela (Vale e Embraer foram raras exceções.). Eu vi o serviço piorar tanto que a alguns anos atrás eu via de manhã trens caindo abaixo, sem portas e vidros, sendo puxados por locomotivas diesel. Andavam superlotados e tinham passageiros pendurados na porta. Acho que nem os Nazistas transportavam os judeus assim (Pelo menos tinham portas fechadas.). Nos horários de rush o trem era superlotado, e durante uma época tinham os surfistas ferroviários.

Vários colegas de trabalho falaram que os trens melhoraram muito, e depois de 2 dias de completo desastre de tráfego, demorando duas horas e meia anteontem (21/08/2014), resolvi arriscar pegar o trem (Pior dificilmente ficaria.).

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Tem máquina de lavar para solteiros? (Atualização 1)


Dei uma procurada em máquinas de lavar, e fiquei meio horrorizado. Não existe máquina de lavar pequena, Só de grande para cima. Eu me lembro do tempo que máquina de 11 Kg era enorme e muito cara, e hoje (18/08/2014) cheguei a ver de 15 Kg à venda.

Em uma loja, a menor era de 8 Kg. Em outra foi pior, era 9 Kg.

Acabei enviando, depois de passear pelo site da Brastemp, esta mensagem para eles:

"
Caros,

O site de vendas de vocês é inútil. Não tem como selecionar, buscar etc, então não sei o que vocês realmente tem à venda. O site que deveria ter a linha de produtos foi feito para pessoas encantadas, marqueteiros, do que uma real demonstração de toda a linha de produtos.

Mas o que eu quero saber é se tem máquina de lavar para solteiros, para 4 ou 5 Kg, que ocupe muito pouco espaço.

Tudo que em encontro é grande demais, caro demais, tem capacidade demais etc.

Com 8 a 10 KG eu lavo TODA a roupa que uso em 2 semanas, incluindo meias, calças de brim, camisas, sungas etc em uma lavada só. Eu procuto algo pequeno, não caro demais, e de capacidade compatível com as minhas necessidades. Se couber no banheiro da minha casa, melhor ainda.

Eu não quero uma máquina de lavar de 10 Kg, de 11 Kg, de 15 Kg para ostentar. Eu preciso lavar roupa, e roupas compatíveis com um solteiro que mora só, e nada mais.

Desculpe-me o meu tom, mas rodei sites de venda, e lojas, e só achei máquinas de 8 Kg para cima. Até tanquinhos estão ficando enorme. Achei uma lacuna no mercado absurda. Umas poucas de 6 Kg em sites.

Sim, vi a máquina de 1 Kg no site, e achei que parecia um brinquedo. É máquina de lavar sungas? Ela não é capaz de lavar um lençol, tal como uma de 4 Kg é capaz de fazer.

Vocês estão deixando um nicho de mercado desatendido. Se alguém lançar uma máquina barata de 4 Kg, como a Enxuta fez em sua época, toma metade do mercado. Até famílias acabam comprando.


Atenciosamente,
  João.
"

Será que o mercado de máquina de lavar roupa endoidou? No mercado de micro-ondas existem modelos pequenos e baratos, tipo "para esquentar um prato".
Existem fogões de 4 bocas, geladeiras duplex, frost-free de cerca de 250 l (Comprei uma meses atrás.) etc. Mas não tem máquina de lavar para solteiro?


PS: Até o dia 22/08/2014 não recebi nenhuma resposta da Brastemp, nem aquelas respostas padrão. Ou ignoraram a minha mensagem, ou ignoram todas as mensagens.

Atualização de 26/08/2014:

Hoje recebi a seguinte resposta da Brastemp:

"
 Bom dia Sr João,


Informamos que a Brastemp disponibiliza vários produtos no mercado com estéticas diferenciadas para atender os consumidores. Os novos produtos lançados no mercado são adequados a pesquisas e opiniões diversas encaminhadas pelos nossos consumidores.

Nossos lançamentos mais recentes são as lavadoras de 8kg, modelos BWB08 e BWC08, que podem ser consultadas pelo nosso site e ficam em exposição nas revendas à disposição de nossos consumidores, para que possam avaliar e identificar se as características que os modelos possuem estarão de acordo com a sua necessidade do  dia-a-dia.

De qualquer forma, sua iniciativa nos ajuda a fazer uma análise criteriosa dos nossos produtos e serviços e assim, melhorá-los cada vez mais.

A sua sugestão é extremamente importante para que possamos atender cada vez melhor às expectativas e necessidades de nossos consumidores.

Sempre a disposição.


Xxxxx Xxxxxx
Central de Relacionamento Brastemp
"

Foi uma resposta educada e muito boa. Bem melhor que a média. Não sei se vão considerar o que falei, mas espero que façam.

Eu respondi:

"
Oi Xxxxx Xxxxxx,

Obrigado pela resposta, mesmo que um pouco demorada.

Pesquisas são boas para obter informações para guiar, mas um cuidado tem que ser tomado sempre, que é fazer as perguntas certas. É comum nem as pessoas saberem o que realmente eoas querem ou precisam.

Espero que a minha opinião ajude a dar uma luz, a pelo menos imaginar a hipótese de uma linha de produtos para solteiros, ou para quem não precise de coisas grandes e caras.

Por hora estou pensando na hipótese de consertar a lavadora de roupas atual, ou de comprar uma usada, que me foi oferecida. Um modelo antigo de vocês para 5 Kg.

Muito obrigado pela resposta.
  João.
"

Eu omiti intencionalmente o nome da pessoa que me atendeu.

Mesmo que eu não compre uma nova máquina, espero que rendam bons frutos este meu contato.

sábado, 16 de agosto de 2014

Sobre picuinhas, contexto e religiões, em suma, sobre mentes pequenas.

O Universo é algo fantasticamente grande e variado. E se você começa a estudar um pouco de ciências muitas coisas se tornam picuinhas sem sentido, como brigas religiosas, racismo, machismo, religião, riqueza, ganância, vaidade etc. Estas coisas só fazem sentido em contextos pequenos, e principalmente em mentes tão pequenas que só enxergam estes pequenos contextos.

A leitura, o estudo, a livre troca de ideias etc, sem preconceitos e rejeições, ajudam as pessoas a verem mais contextos, a verem contextos maiores, a entenderem em que contexto encaixa cada coisa, e se este contexto faz sentido.

Uma das primeiras coisas que muitas religiões fazem, especialmente as mais fundamentalistas e fanatizantes, é proibir que seus membros vejam outras opiniões, informações, contextos etc. Elas criam mecanismos de rejeição de outras ideias, e o diabo é só um destes mecanismos. Assim elas não entendem que existe muito mais do que a religião dela, e que a religião dela pode estar errada.

Existem algumas pessoas, sendo que várias delas não acreditam no que falam, se tornando líderes religiosos, pois é uma forma de obter poder e controle. Eles usam os mecanismos desta religião, e os reforçam, para que não sejam contestados, para que as pessoas não vejam as coisas de forma mais ampla, o que minaria o poder deles.

Existem outras que tem medo de estarem erradas, de perceberem que estiveram erradas por muito tempo, e até mesmo que foram enganadas, então tem medo de aprender, de ver coisas novas para ela. Este medo também as faz ter mente pequena.

Espero que tenham lido o texto acima de mente aberta, sem preconceitos e rejeições, que este lhe faça pensar e aprender mais.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Crença acima dos fatos

Em uma discussão, que envolvia religião, eu coloquei uma pesquisa que contradizia diretamente a crença de uma pessoa. A pessoa afirmou que um ateu não tinha conhecimento para discutir religião, então coloquei estes 3 links abaixo:

http://blogs.estadao.com.br/marcos-guterman/ateus-sabem-mais-de-religiao-que-religiosos/

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/09/ateus-e-agnosticos-sao-os-que-mais-sabem-sobre-religiao-nos-eua-estudo.html

E o original:

http://www.pewforum.org/2010/09/28/u-s-religious-knowledge-survey-who-knows-what-about-religion/

Alguém não aceitou bem o fato mostrado na pesquisa, que contraria a crença de muitos, que ateus sabem mais de religião em geral do que religiosos, e apagou o meu post sobre o assunto. Eu recoloquei, e foi apagado de novo, e de novo. Acho que umas 4 vezes. E acabei escrevendo um texto, que achei tão bom, que foi a base para este artigo.

Colocar a crença acima dos fatos que a contradizem não é querer conhecer a verdade, e sim, ser covarde demais para admitir que a sua crença pode estar errada. É comum, para as pessoas que tem este medo, ignorarem os fatos que contrariam as suas crenças, por mais fortes eles que sejam. E ainda existem crenças (inclusive religiões) que tem um conjunto de afirmações colocadas acima de qualquer coisa, inclusive dos fatos que as contradigam.

Percam o medo de descobrirem que estão erradas, de admitirem o erro, pois isto tornará uma pessoa melhor. Sejam capazes de fazer uma mudança radical em suas crenças.

Por que Kepler é considerado um dos maiores cientistas da história? Não foi só pelas suas 3 leis e por defender o Sistema Heliocêntrico, provando que ele estava correto. Kepler tinha uma crença que o Universo (atualmente seria o sistema solar) era regido por sólidos perfeitos, e todas as suas tentativas de provar isto fracassaram. Ele foi corajoso de admitir que estava errado, que aquilo não o levaria a nada. Ele procurou o Tycho Brahe para obter dados, os fatos observados, e depois disto criou todo o seu trabalho realmente produtivo, realmente útil. Ele teve a coragem de admitir que estava errado, e de começar de novo do zero.

Se ele não tivesse tido esta coragem ele não passaria de uma nota eventual e curta em algum livro de história da astronomia como sendo mais um fracassado que tentou provar insistentemente uma teoria completamente errada.

Não sejam covardes fugindo e se escondendo do que lhes contradiz. É contradizendo a crença comum que o mundo evoluiu. Vide Galileu, Copérnico, Kepler, Einstein, Darwin, Faraday, Tesla etc etc etc. Sem eles não existira o mundo moderno. Estamos aqui porque eles encararam as crenças comuns, vigentes em sua época, mostrando que elas estavam erradas, e alguns deles sofreram graves consequências por este ato corajoso, consequências estas vindas dos covardes.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Carta da Fundação Gates

Bill Gates é uma figura muito polêmica, e isto é difícil de negar. Mas de forma meio atrapalhada, com mancadas (algumas bem óbvias), e até de forma arrogante e desonesta em muitas ocasiões, ele ajudou difundir a microcomputação.

Alguns anos atrás ele começou a fazer caridade, e depois se afastou da Microsoft, o que parece fazer cada vez mais, se dedicando mais à caridade. No início a caridade dele me pareceu demagogia, mas ele levou à sério, pelo que parece. Mas não é uma caridade vazia, como alguns fazem, e sim, com real conhecimento de causa, e visando melhorar as pessoas e suas condições de vida agora, e as condições de vida das gerações futuras. Talvez principalmente para as gerações futuras.

Talvez isto também tenha transformado ele em uma pessoa melhor.

Um amigo meu me indicou este excelente texto de Bill Gates da esposa dele, Melinda Gates, falando sobre como caridade bem direcionada, com planejamento e real intenção em melhorar a condição humana pode funcionar, desenvolvendo as pessoas e até países. Ele também argumenta contra mitos comuns, especialmente os que pessoas que são contra todos os tipos de apoios humanitários (acho que aqui pode-se incluir quem é contra o bolsa família) acreditam.

É um texto bem otimista e esclarecedor, e bate com outras fontes, inclusive com o que já li sobre o Bolsa Família.

Sugiro que leiam com calma, pois é longo, mas vale ser lido.

http://annualletter.gatesfoundation.org/pt

Nota: Este texto é a carta anual de 2014 (Escrevo esta nota em 22/07/2014.), e não sei se no futuro este link vai apontar para uma outra carta anual, outro texto, ou se é que vai funcionar.

segunda-feira, 24 de março de 2014

Metrô para a Alvorada e além...

Eu tenho visto a discussão entre a construção de um BRT ou a continuação do Metrô ligando o Terminal Rodoviário da Alvorada e a Estação de Metrô que estão construindo na Barra, a Estação Jardim Oceânico. Mas eu, como gosto de pensar diferente, pergunto: "Por que não os dois?". E ainda pode ser mais barato e eficiente.

terça-feira, 11 de março de 2014

Bolsa Família X Bangladesh por Pep Bonet

Eu vejo muita gente falando contra a Bolsa Família, chamando os dependentes deste programa de indolentes, preguiçosos, acusando-os de não quererem trabalhar etc. Mas é muito fácil falar, especialmente se não conhece a situação, se não conhece a pobreza, e se não estudou história direito.

quarta-feira, 5 de março de 2014

Sobre trols

Me apareceu pelo Facebook o artigo da escritora e artista visual Alliah falando de uma amiga dela que recebeu uma enxurrada de mensagens trols depois de publicar uma lista pessoal de escritores (Ver artigo em questão aqui.). As pessoas tem o direito de discordar, especialmente se estiverem embasadas, e sugerir para ela gente que poderia estar na lista, mas ninguém tem direito de ficar ofendendo de modo sem sentindo.

Existe certos tipos de pessoas que não entendem algumas coisas, como opiniões pessoais. Acham que tudo tem que ser do modo dela. Que também não entendem nuances.

Por que os dois parágrafos acima parecem desconexos? Por que entre eles eu tive que fazer uma pausa para uma discussão sobre política no Facebook. Eu tenho um amigo que tem opiniões muito de direita, ao ponto que considero irracionais, chegando ao ponto de ser trol, e eu acabei trolando ele. Ele não entendeu quando falei que um dos motivos de Cuba ter o governo que tem é por causa dos EUA. Cuba não seria o que é se não existisse o embargo. As tentativas de retomar Cuba para recolocar em funcionamento os prostíbulos e os cassinos que existiam lá no tempo antes de Fidel incentivou a aproximação com a União Soviética. Este amigo achou que eu defendi Cuba, quando eu só falei de causa e consequência. E eu trolei alguém com opiniões e entendimento tão limitadas que chegam a ser trol, e não precisei muito.

Mas voltando ao trol original que inspirou-me este artigo. Existe um tipo de trol invejoso. Ele segue um padrão, que pode ser melhor explicado pelo comentário que  estava escrevendo escrevendo no artigo da Alliah.

"
Eu costumo jogar para a caixa de spam pregações religiosas e comentários babacas inúteis, que normalmente costumam ser anônimos e em inglês. Será que o trol não se garante em uma discussão em português cara a cara? Ou acha que seu comentário babaca será superior por que está em inglês?

Então a característica de muitos trols, que normalmente não passam de invejosos, é escrever comentários anônimos em inglês, de forma ofensiva, depreciando o trabalho. Isto pode ser para esconder um complexo de inferioridade.

Minhas caras. Se aparecem trols para encher a paciência, então vocês estão arrasando, arrebentando. Encarem como elogios.

Pensando bem, acho que vou retirar os comentários trols da caixa de spam e "agradecer" os elogios. rsrsrs

Aliás, acabei escrevendo também sobre trols em um dos meus blogs. Acho que foi Inveja Construtiva, e vontade de dar a minha opinião.
"

Acho que não existe nada mais eficiente e divertido contra um trol do que trolar ele.

E não sei se este meu comentário ficará, se será aceito no artigo, mas mando o meu recado.

(Sim, este texto está sendo escrito on the fly)

Um amigo, que participou indiretamente da discussão sobre política que citei acima, me mandou o seguinte vídeo que fala sobre trols. Mas a pesquisa falada no vídeo é somente sobe os que trolam conscientemente, que fazem intencionalmente. Ela não pesquisou os trols em seu ecossistema.

Pessoas podem ser trol por suas crenças, que quanto mais intolerantes forem, mais chances de serem sem perceberem. Por exemplo, as Testemunhas de Jeová são grandes trols que sem perceberem fazem um grande desserviço à própria religião deles. Eles são considerados como pessoas à parte, são segregados, por causa do hábito chato de acordar as pessoas no domingo de manhã, justamente no dia que a pessoa pode colocar o sono em dia, para pregar. Eles não tem consciência de quão chatos são com este hábito.

Existe o trol que citei no comentário copiado acima, o invejoso, de inveja depreciativa (Um dia falo de inveja construtiva.), que muitas vezes pode ter complexo de inferioridade que tenta esconder com uma arrogância. Então faz sentido ele mandar comentários anônimos e tentar valorizar escrevendo em inglês.

Um exemplo deste tipo de trol foi o que escreveu o comentário copiado abaixo sobre o meu teste de uma lente.

"
Oh shit, what a horrible pictures... D: Do you think that this is a serious test?
"

Eu não quis fazer um teste de laboratório, e sim, de experiência de uso. E o comentário dele parece ou não inveja? rsrs

sábado, 4 de janeiro de 2014