Quem sou eu

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Dissecando uma manipulação

Acho que posso dizer que este artigo aqui é para ilustrar um exemplo de manipulação que a "Vanguarda de Idiotas" (Leiam este texto.) cai. Eu disseco um pouco uma das manipulações, e posso dizer que esta é uma interessante. A foto é esta abaixo:


E original pode ser vista aqui, na página dos Revoltados On Line, e é atribuída ao Movimento Brasil Consciente.

O texto começa com "Projeto Maligno". Isto me lembra vilões de desenhos animados. É para passar uma ideia de vilania, de maldade. E continua com "Deputado Petista". Então está dizendo que o Deputado Petista é um vilão com um projeto maligno, o que de certa forma induz a uma generalização para todos os deputados do PT. Ou seja, o texto da imagem já rotula na primeira linha, já coloca qualidades. Ele já conduz a sua opinião, e não deixa livre e sem influências para você formar a sua.

Depois fala em "confiscar", o que dá ideia de tomar e não devolver mais, ou como um imposto. Coloca a palavra "excedente" entre aspas para dar ideia que não é realmente excedente, que pode fazer falta. Depois fala na "Poupança Fraterna", sem explicar o que é. Isto me remete às propagandas anti-comunistas que falavam que eles iriam tomar os seus bens.

A imagem usa uma foto do deputado e uma imagem do símbolo do PT inserida. Isto é para associar bem a imagem do deputado e a imagem do partido, para o leitor associar bem o "Projeto Maligno" ao PT.

Nota legal: Neste ponto os autores da imagem podem ter cometido 2, e talvez 3 ou 4, crimes, se não mais. Difamação do deputado, uso indevido da imagem do deputado, sem a devida autorização, e o uso do símbolo do partido sem a devida autorização (ou talvez este símbolo seja de domínio público), e difamação do partido. Não sei se o autor da foto autorizou o uso, a edição e a omissão do nome dele, o que pode implicar em 3 violações da Lei de Direito Autoral.

No outro parágrafo fala em "confiscar poupança". Isto lembra o grande confisco da era Collor, que provocou uma grande recessão, faliu muita gente, especialmente pequenos especuladores etc. Foi um grande trauma para a classe média na época, em 1991. E já adianto, eu li o projeto, e não vi nada falando em confiscar poupança, portanto é uma mentira, uma calúnia. Isto foi dito para assustar as pessoas, assustar em especial a classe média e a classe alta.

Se acham que não apontei indícios muito fortes de manipulação, desinformação e difamação contra o PT, de uma tentativa de colocar medo na classe média e nas classes mais altas, o que mais vocês querem? Mesmo sem ler o projeto, sem ver se realmente ele existe, quem é naturalmente cético já tem elementos suficientes para entender que isto é uma manipulação, algo que não é merecedor de crédito. Mas infelizmente as pessoas são muito crédulas, não tem o hábito de questionar. Se não leram "A Vanguarda de Idiotas", leiam.

Eu achei este "projeto maligno" muito esquisito. Achei que ele nem deveria existir, pois nunca tinha ouvido falar dele antes. Soava como uma total mentira. Eu nem tinha ouvido falar antes deste deputado. Mas, como alguém de mentalidade científica, alguém que questiona inclusive a si mesmo, resolvi questionar a minha certeza que este projeto não existe e nunca existiu.

Pesquisei sobre o deputado e achei a página dele na Câmara de Deputados. Dela cheguei à lista de Projetos de Lei e Proposições dele. Se ele propôs mesmo esta lei, tem que estar nesta lista. Depois de várias páginas de busca, para a minha surpresa, achei este Projeto de Lei na página 8, sob o número PLP-137/2004. Ele realmente existe, ou existiu. Sim, olhem a data, 2004. E nesta página também aparece:

Arquivada
 
Autor: Nazareno Fonteles - PT/PI.

Data de apresentação: 16/3/2004
Ementa: Estabelece o Limite Máximo de Consumo, a Poupança Fraterna e dá outras providências

Despacho:

O projeto foi apresentado a mais de 10 anos e meio. Por que alguém veio falar dele só agora, e ainda mais, ele consta como "arquivado". Se lerem a tramitação dele, que está na página dele, vão notar que ele nem chegou perto de ser votado. No meu entender, só passou pela primeira comissão que deveria passar, e foi rejeitado. Ele foi arquivado a mais de 6 anos e meio.

Agora vos pergunto: Por que alguém iria desenterrar um projeto obscuro, que nunca chegou perto de ser votado, dando a entender que é algo terrível prestes a acontecer? A minha resposta, mas você não precisa acreditar, é que alguém quer criar pânico e ódio. E para que usam pânico e ódio? Para manipulação.

Eu ainda fui além. Eu li o projeto e a motivação dele, o que todos deveria fazer antes de se apavorarem. O que eu achei? É um projeto meio doido, equivocado, com um propósito nobre. Basta ver a sua motivação.

Ele fala em uma poupança forçada, que será usada para investimentos, e que será devolvida depois de 7 anos em prestações, mas as pessoas podem sacar sob certas circunstâncias, como doença na família e compra de imóvel.

Outra motivação é frear o consumo que vai esgotar os recursos do planeta, mas acho que isto é uma forma equivocada, errada, de fazer isto. Não é colocando um teto forçado no consumo que se vai realmente limitar o consumo de recursos importantes. A água, por exemplo, é barata no Brasil, mas é um recurso valioso que pode vir a faltar mais facilmente do que se pensa. Vejam São Paulo. Outro recurso importante é o petróleo, mas os derivados dele são baratos. Então um teto de consumo financeiro não resolve.

Uma motivação foi o fato que as classes mais altas são as que mais consomem recursos do planeta. Sim, muitos consomem sem necessidade, como ir de carro a um lugar a 400 metros de distância (Conheço gente que faz isto.), trocar o celular mais de uma vez por ano (Eu tenho um celular que uso a cerca de 8 anos.). Ele seguiu a ideia de impor um teto, um limite, neste tipo de consumo.

Em simples argumentos eu digo que o projeto dele está equivocado. Talvez ajude, mas nem chega perto de resolver. Algumas das coisas que consomem muitos recursos naturais e são poluentes, são baratas, e outras que consomem poucos recursos naturais e podem durar bem quando bem usadas, são caras. Então um teto direto de consumo não resolve.

Ele parece acreditar no projeto (Eu acho que o mundo não está pronto para este projeto.), mas ele acreditara que o projeto provocaria um debate sobre limite do meio ambiente, e de uso dele.

O texto fala de outras coisas importantes, como a motivação do Bolsa Família, na página 14.

Deixei para este momento algo interessante. Qual teria este teto de salário, que acima deste ponto iria para a Poupança Fraterna? Acredito que a maioria das pessoas que ficaram nervosas não pensaram neste ponto. Ele é tratado nas páginas 19 e 20. Na página 19 ele fala da renda média do Brasileiro em 1999 era de R$ 552,70, o que daria um teto de R$ 5.527,00. Quanta gente ganha isto atualmente? Imagine em 1999. Mas com a correção da inflação, ele estimou, como mostrado na página 20, que este teto seria de R$ 7.630,00 em 2004. Menos gente ainda recebe esta quantia atualmente. Mas quem leu o texto do Projeto de Lei nota que não é correção com a inflação que vale, e sim, 10 vezes a renda média do brasileiro. Segundo esta notícia do site r7.com, a renda média atual é de R$ 1.792,61, portanto o teto atual seria R$ 17.926,10. Acho que dá para uma família viver bem com isto. Com isto vos pergunto, quem mesmo seria afetado por este teto? Garanto que a maioria dos que se assustaram com o texto da imagem não seriam.

E os que ganham muito mesmo? Mas o projeto foi arquivado, portanto não são atingidos pelo teto. Então algo que não representa nada foi anunciado de forma apavorante? Sim, para apavorar, para manipular, para criar pânico, para manipular.

Mesmo sendo um projeto equivocado, ele tem motivações interessantes, e importantes. Acho que todos devam ler sem preconceitos as 26 páginas do projeto. Se aprende muita coisa interessante.

Ou seja, estes Revoltados On Line são um bando de alienados, ou um bando de alienadores, ou ambos. No mínimo publicaram algo sem conferir, e assim criando pânico sem necessidade. E este Movimento Brasil Consciente não parece nada consciente, ou que queira que as pessoas sejam conscientes. Mentir e assustar não gera consciência, só a diminui. Informações claras e precisas ajudam a cultivar a consciência.

Vamos voltar a pensar. Isto não parece trabalho de fundo de quintal. Parece algo muito bem armado, planejado, estudado etc, algo profissional. A imagem do deputado, a inserção do símbolo do PT, a edição da imagem, as buscas das fotos para fazer a imagem, o trabalho de pesquisa para achar um Projeto de Lei interessante para assustar e colocar medo etc. Eu demorei cerca de meia hora para achar o projeto, e eu sabia o que procurar, mas quando não se sabe o que procurar? Tem que verificar item a item se tem potencial de ser aproveitado, como pode ser aproveitado etc. É um trabalho de garimpo que toma tempo. Pode ser  trabalho de um jornalista, ou uma equipe de jornalistas, procurando uma história para seguir e publicar. Me parece profissional demais, e se é profissional, quem está pagando? Quais são os interesses reais de quem está pagando?

Este é um dos motivos que digo que tudo deve ser questionado, nada deve ser sagrado e inquestionável, e quanto mais querem que você acredite em algo, mais este algo tem que ser questionado, e principalmente o motivo que querem que você acredite.

Eu tenho a sensação que tem algo muito maior, e talvez muito podre, por trás disto tudo - destes sites, páginas, comunidades etc - mesmo eu achando que tenha um pouco de "teoria da conspiração" no que estou pensado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário