Quem sou eu

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

domingo, 6 de março de 2016

Achei um celular e devolvi

Hoje eu estava com uma amiga e achei um celular em um ponto de ônibus. Ela de início não sabia o que fazer. Eu tinha um plano. Guardar o celular e esperar o dono entrar em contato. Ele estava desbloqueado e o WhatsApp aberto. Tinha mensagem recente. Enviei uma mensagem a esta pessoa, com quem o dono conversava, informando que achei o celular, e para avisar ao dono. Em um momento vi que a bateria estava baixa, e já pensei em como carregar o celular. O meu plano era pedir para pegar no meu trabalho durante a semana. No ônibus o celular tocou. Eu atendi. Era o dono. Ele estava meio desesperado e feliz: "Alguém atendeu o telefone e falou que ia entregar.". Eu estava quase no Centro e ele em Botafogo. Eu precisava deixar esta amiga perto de casa e pegar o metrô na Cinelândia, então combinei dele pegar o celular comigo na estação de metrô da Cinelândia. Cheguei na estação e esperei alguns minutos, e dono chegou. Ele me ligou de outro celular assim que chegou. Ele contou que perdeu um celular e a carteira a duas semanas atrás, mas não devolveram. Então deram este celular para ele. Semana passada ele achou um celular, e devolveu. Teve gente que questionou o fato dele devolver. Hoje eu achei o celular dele devolvi. Tivemos uma animada conversa de cerca de 45 minutos sobre política, história, fotografia etc. Esta conversa valeu o trabalho, que na realidade foi pouco, para devolver o celular. Aliás, a felicidade dele já valeu a pena. Muitas vezes não custa muito fazer uma boa ação. E a gratificação pessoal, e a felicidade que você dá a outra pessoa são imensas. E ainda pode ter a chance de conhecer gente legal. Façam boas ações. Vale a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário