Quem sou eu

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

sábado, 19 de março de 2016

#NãoVaiTerGolpe 18/03/2016 - Praça XV - Rio de Janeio

Estive na manifestação de apoio à Dilma de 18 de Março na Praça XV. Estava bem cheia, tomou a Praça XV, o Paço Imperial, e vizinhanças. A escadaria da ALERJ estava cheia, e não era exatamente a área da manifestação. Até a Rua Primeiro de Março estava estreitada de tanta gente. Então deveria ter mais gente do que era possível contar. Não ocupou mais área por que parte da região está fechada para obras, inclusive para a construção do VLT. Acho que estava mais cheio do que os organizadores esperavam.

Teve um palco principal, e palcos paralelos, com manifestações paralelas acontecendo, um deles com artistas dos subúrbios, de bairros afastados, da baixada etc.

Tinha gente de quase toda aparência, tipo físico etc. De gente de chinelo até gente de terno. Tinha gente de todas as idades, mas a maioria era jovem. Conversei com uma mulher que se definiu como Classe média alta. Ela contou que tem investimentos, mas não se considera elite, pois elite manda na economia, e ela não faz isto, ela não tem como fazer isto. Ela resolveu apoiar o Lula e a Dilma depois de ver que amigos e amigas dela que tem posições políticas que ela não gosta indo para a manifestação do dia 13 de Março. Ela disse que isto a acordou (Não exatamente nestas palavras, mas neste sentido.). Ela normalmente não votaria no Lula, não iria para a manifestação, mas agora resolveu votar nele. Ela estava acompanhada de um amigo argentino, e os dois estavam assustados com o que está acontecendo na Argentina. Ela contou que resolveu ir para a manifestação e conseguiu alguém para ficar com os filhos dela. Ela não levou os filhos para a manifestação, e muito menos com uma babá (Desculpe-me, não resisti.).

Os policiais estavam em grupos batendo papo, totalmente tranquilos, espalhados na borda da manifestação. Não vi ninguém fazendo selfies com eles.

Não tinha nenhum cartaz maluco, pedindo coisas malucas etc. O mais estranho foi um que passou por mim, que não deu para fotografar, escrito "tabaco orgânico" (Será que é o que eu estou pensando?).

Abaixo está uma coleção de fotos tiradas por mim. Eu estava sub-equipado, só com a minha velhinha Ultra Zoom, mas fiz o que pude.

Panorama geral da manifestação às 18:33. Tem sobreposição entre as fotos para entender melhor os encaixes.






Alguns detalhes visto do ponto alto onde eu estava.


Sim, tinham vendedores, e muitas faixas.


Mais uma da multidão junto ao Paço Imperial, às 18:50, de um ponto de vista um pouco diferente.


Nesta dá para ver as faixas nas árvores e postes, e ao longe o palco.


Depois andei pela manifestação vendo os detalhes, as faixas, os cartazes etc. Abaixo algumas faixas de grupos dando apoio.




E muita presença da CUT, inclusive com um balão.


E cartazes e faixas de apoio.



Claro que o Cunha não foi esquecido, como mostrado acima e abaixo.


Uma série interessante foi o #CulpaDoPT.




E teve mordida aos coxinhas.


Tinham movimentos culturais apoiando e pedindo apoio.



Este era um dos palcos menores no que deveria ser a borda da manifestação. Ela passou deste palco.


Muita gente dizendo #NãoVaiTerGolpe.




Não era possível, devido à densidade de pessoas, atravessar a manifestação, então eu tive que contornar pela Rua Primeiro de Março. No caminho passei pela frente de ALERJ. Eu já vi MUITAS manifestações menores em frente da ALERJ do que o pessoal que estava nela quando passei, e a manifestação não era nela.


E logo depois encontrei esta senhora defendendo a democracia.


O que me remete a outro cartaz.


O ataque mais direto, e potencialmente ofensivo, que vi é este, que é um caso que ainda deixa muita gente insatisfeita com a falta de notícias, especialmente porque envolve, pelo menos indiretamente, um político. É o caso Helicoca. Se o político realmente era ou não culpado, não sei, pode até ser que não fosse, mas realmente pegou mal. Ficou aquela sensação que o caso foi abafado.


Claro que a Rede Globo não era bem vinda. Ela apoio o Golpe de 1964. Basta procurar no YouTube por "Além do Cidadão Kane" para saber bem sobre isto.



Mas a Rede Brasil levou um furgão de equipamentos, e a AFP estava presente. Tinha muita gente fotografando e filmando com DSLRs. Com celulares eram muitos. Deve ter muito material na Internet.

Por um tempo, quando consegui chegar perto do palco principal, fiquei sob a bandeira do PCdoB. (Isto pode ter múltiplos sentidos. rs)


Consegui fotografar alguns dos discursos que aconteciam no palco principal, entre eles, o de Jandira Feghali.



Foram vários discursos...


... e depois mais shows.





Fui embora nesta fase de shows, mas fiz duas últimas fotos. Uma era o Paço Imperial tomado de cartazes. Um lugar tão importante para a história do Brasil se tornando importante de novo, muito tempo depois, de forma diferente.


A outra foi uma camisa que não resisti a fotografar e a pessoa deixou fotografar. "A casa grande SURTA quando A SENZALA aprende A LER".


Finalizando.

Gostei da manifestação. Pessoal legal, tranquilo, sem incidentes, sem nenhum ódio visceral etc. Todos basicamente com os mesmos propósitos, mesmo com alguma reivindicação em em especial, como o pessoal da cultura. Nenhum pedindo nada louco. Muito bom humor.

Eu me senti bem, esperançoso. Me fez muito bem ter ido a esta manifestação. Me fez feliz.

PS: Eu poderia ter editado muitas, ou todas, as fotos, como fiz no balão da CUT, e melhorado-as antes de publicar, mas achei que sem edição daria mais realismo, mais o calor do momento, e teve a falta de tempo para poder publicar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário