Quem sou eu

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

sábado, 7 de dezembro de 2013

Alguns outros guerreiros pela igualdade de direitos e a Tenente Uhura

O mundo teve muitos guerreiros pela igualdade de direitos, e um deles, um dos mais importantes, acabou de falecer (Leia Obrigado Mandela. Valeu.).

Existem alguns que marcaram o mundo, mesmo que não tenham vivido tanto. Um dos mais importantes foi Martin Luther King Jr, Mas a lista ainda é bem maior...

Existem outros que, pela fama que alcançaram, servem de inspiração, tal como a Whoopi Goldberg e o Morgan Freeman. Eles se destacam como grandes talentos no que fazem.

Mas tem outros inesperados, como Gene Roddenberry, com sua visão de um futuro igualitário mostrado na série Star Trek. Quem mais teria coragem de colocar uma tripulação de várias etnias e países, inclusive um da União Soviética, que na época era inimiga dos EUA na Guerra Fria.

Entre estes tripulantes estava uma mulher negra, jovem, competente, chefe de comunicações, na quarta posição na cadeia de comando. Ela era a mulher de maior patente da Enterprise. Era a Tenente Uhura. Isto deve ter deixado muito machista e/ou racista mordido.

Aparentemente foi a primeira, ou uma das primeiras vezes, que uma atriz negra fazia um papel importante, que não era de empregada, que eram os papéis tipicamente dados aos negros nos programas de TV nos EUA. Os EUA eram muito racistas naquela época, tendo a sua versão de Apartheid, só que mais leve que a versão da África do Sul.

Só que a atriz Nichelle Nichols (IMDB.com) quase pediu demissão. Ela quase desistiu, e um grande fã de Star Trek, e do futuro igualitário que a série apresentava, que a convenceu em contrário. Abaixo está a história.



Sim, Martin Luther King Jr era fã de Star Trek, e em especial da Uhura. Ele era fã do que ela representava, da posição dela, e do tratamento igual que todos queriam receber. Era assim que os negros americanos queriam ser vistos, como iguais, e não como meros empregados domésticos, como normalmente eram mostrados.

Sim, ela foi inspiração. Uma menininha de uns 10 anos, ao ver a Uhura, saiu correndo pela casa gritando "Olhem. Olhem. Uma Negra na TV e não é empregada.". Esta menininha passou a ter um sonho, trabalhar em Star Trek. Quando adulta ela se torna atriz, ganha fama, e conhece Gene Roddenberry. Ela conta a ele o seu sonho de infância, e ganha um papel, que estava vago, esperando por uma inspiração, por alguém muito especial... o de Guinan. Sim, esta menininha era a Whoopi Goldberg. Ela arrasou nas 28 participações na série ST-TNG e na participação de um filme da série.

Segundo o IMDB.com, ela também foi inspiração para a primeira astronauta negra do mundo, a Dr. Mae C. Jemison.

E quem sabe mais quanto este papel inspirou o mundo, especialmente naquela época.

A batalha de igualdade tem que ser lutada em diversas frentes, por diversas pessoas, de diversas formas, e por todos que puderem ajudar. Eu só citei alguns guerreiros, e algumas batalhas, mas tem muitos outros que não conheço, que esqueci etc. E cada guerreiro inspira outros guerreiros, novas gerações de guerreiros, mostrando que são capazes.

Agora os guerreiros já estão inspirando muitos, não só pela igualdade, como pela autossuperação. E quando os guerreiros pela igualdade inspirarem todos, possivelmente estaremos muito próximos da igualdade, ou até mesmo nela.

PS: Na série de desenho animado a Tenente Uhura ganha mais importância ainda, chegando a comandar a Enterprise em uma crise.

Um comentário: